Série | Midnight, texas (Temporada 1)

Olá! Meu deus, como assim não faço uma opinião de filmes e série há mais de meio ano? Atualmente tenho andado a ver mais filmes e a investir algum tempo em séries novas por isso vou tentar ir partilhando as opiniões daquelas que achar mais atuais e pertinentes aqui no blog.

Título original: Midnight, texas
Ano de estreia: 2017
Elenco: François Arnaud, Dylan Bruce, Parisa Fitz-Henley, Arielle Kebbel, Jason Lewis, Peter Mensah, Sarah Ramos, Yul Vazquez e Sean Bridgers.
Género: Suspense, drama e fantasia.
Sinopse: "Midnight é uma cidade remota no meio do Texas que serve de abrigo para diversos tipos de desajustados, de assassinos de aluguer a vampiros, passando por médiuns, lobisomens e vampiros. Os cidadãos encontram uns nos outros a aceitação que o resto do mundo sempre lhes recusou quando as ameaças externas á cidade os levam a se unir cada vez mais."


Opinião: Quando descobri que Midnight, Texas iria estrear no syfy numa Segunda-feira em que eu estaria em casa no horário de estreia decidi que tinha que tentar a minha sorte depois de ver o trailer da série passar tantas vezes no canal em questão.
    Não posso dizer que o primeiro episódio tenha sido o melhor episódio piloto que uma série podia apresentar, mas com certeza que serviu para nos dar umas luzes sobre o que poderíamos encontrar ao longo da série e serviu para nos elucidar sobre todo este mundo recheado de sobrenatural que paira sobre Midnight.
  Midnight, Texas é uma cidade pequena na qual residem entre os humanos, alguns seres sobrenaturais nomeadamente um vampiro, uma bruxa, um anjo, um homem metade homem-metade animal e recentemente acaba por ir para lá viver também um médium.
    Há que reforçar que nesta série existem vários casais, mas um dos principais que é o medium e uma humana é um falhanço total. Gosto dele, da personalidade e da forma como está construído, mas ela foi a personagem que menos gostei ao longo de toda a temporada. Demasiado enjoada e com saídas demasiado forçadas para meu gosto não dando credibilidade nenhuma e muito menos fazendo juz ao papel que lhe foi atribuído.
    Apesar de tudo o desenrolar da história revelou-se intessante e trouxe algumas surpresas de episódio para episódio, sempre com uma surpresa na manga. Além disso, optaram por descortinar o passado dos protagonistas ao longo de cada episódio de forma a percebermos o porquê de certas atitudes por parte deles.
   Curiosamente esta série também foi adaptada de livros escritos pela Charline Horris, escritora da tão conhecida saga Sangue Fresco que depois virou série televisiva com igual dimensão no que a fãns diz respeito. Mas quem for ver esta série em busca de consolo devido ao término de True Blood vai muito enganado, porque estas são séries que, embora escritoras pela mesma escritora, são definitivamente muito distintas uma da outra. Contudo, é uma série que vale muito a pena ver mais que não seja para entreter, mas sem grandes expectativas em relação à mesma, uma vez que ela se acaba por revelar mais abrangente e bem menos agressiva e explícita que a outra.
    A avaliação final desta série é positiva, contudo fico na esperança de que venha a existir uma segunda temporada mas com mais alguma qualidade, se possível. Mas segundo tenho lido, as opiniões têm sido muito contraditórias por isso é difícil prever se vamos ter uma segunda temporada ou não.

Classificação: ★★★☆

You May Also Like

Sem comentários: