segunda-feira, 24 de abril de 2017

Opinião | As piores intenções - Elizabeth Hoyt

Olá! Esta é daquelas opiniões de livros lidos ainda em 2016. Já tinha a opinião toda prontinha já há algum tempo, mas agora que saiu o segundo volume da série é que me lembrei que estava em falta a partilha da mesma aqui no blogue, por isso cá está ela.

Título: As piores intenções
Série: Maiden Jane #1
Autora: Elizabeth Hoyt
Editora: Quinta Essência
Edição/reimpressão: 2016
ISBN: 9789897414664
Páginas: 392

Sinopse: "Famoso pelos seus desejos selvagem e sensuais, Lazarus Huntington, Lorde Caire, anda à procura de um assassino cruel em St. Giles, o bairro da lata mais famoso de Londres. A viúva Temperance Dews conhece St. Giles como a palma da mão - passou a maior parte da vida a cuidar dos seus habitantes no lar de órfãos que a sua família estabeleceu. Agora essa casa está em risco.Caire faz uma oferta simples: em troca da ajuda de Temperance para navegar os becos perigosos de St. Giles, ele irá apresentá-la à alta sociedade de Londres para que ela possa encontrar um benfeitor para o lar. Mas Temperance pode não ser tão inocente como parece, e o que começa por ser um calculismo frio em breve se transforma numa paixão que nenhum deles pode controlar - e que pode muito bem destruir ambos."



Sinopse: Foi com esta leitura que me estreei com a autora Elizabeth Hoyt e creio que posso dizer que esta se fez com o pé direito, sem grandes dúvidas. O livro "As piores intenções" dá início a uma série de romance de época intitulada "Made Lane". Quem segue o blogue há um tempo sabe que não é o género literário que mais leio, mas de vez em quando gosto de ler algo do género e fugir um pouco à minha zona de conforto.
     Este livro conta-nos a história do Lorde Caire, um aristocrata, muito arrogante que faz um acordo com Temperance, uma viúva com um grande peso sobre os ombros e com um coração enorme. Desde o início que ele a assegura de que o acordo será benéfico para ambos ou pelo menos é isso que os dois esperam ao embarcar em várias aventuras juntos. O acordo consiste em Temperace guiar Caire por St. Gailes, um bairro com má fama e consequentemente nada recomendável para passeios noturnos, com o objetivo de ele obter as respostas que tanto procura sobre a morte de alguém que lhe era próximo e em contra partida, levará Temperance a eventos especiais de modo a ela tentar arranjar um patrono para o lar de crianças abandonadas que gere com imensas dificuldades desde o falecimento do antigo patrono e com a ajuda do seu irmão mais novo, Winter.
     Existiram tantas coisas neste livro das quais gostei que nem sei ao certo quais hei-de focar primeiro. Em primeiro lugar, adorei as personagens principais, cada uma delas atormentada e a sofrer de maneira diferente, mas no fundo juntos encontraram um ponto de compreensão e superação que nunca esperaram vir a encontrar. Em segundo lugar, a escrita da autora foi uma das coisas que me manteve mais agarrada a este livro, é uma escrita cativante com as descrições na medida e na altura certa. E por fim, adorei a forma como este romance um pouco inesperado para os dois e para aqueles que os rodeiam se deu, a sério, fiquei mesmo fã deste casal.
     Também existiram pontos que a meu ver deixaram um pouco a desejar, mas que ainda assim não me demoveram de dar as merecidas 5 estrelas a este livro. Achei que o mistério em torno da morte da ex-amante do Lorde foi resolvido de forma muito apressada e que foi meio que previsível demais, assim como a história pararela da irmã de Temperance, Silence, foi solucionada de uma forma que deixou um pouco a desejar, esperava que a autora levasse aquele assunto mais a fundo e que nos tivesse dado respostas e soluções concretas, mas isso não aconteceu.


Classificação: 


Playlist:



Esta leitura teve o apoio da Quinta Essência, chancela da Leya, que me enviou um exemplar em troca de uma opinião sincera.

Sem comentários:

Enviar um comentário