quarta-feira, 23 de novembro de 2016

FILME | Nerve (2016)

Olá! Este ano tem sido realmente fraco no que a filmes e séries diz respeito, mas durante este mês de Novembro consegui ir ao cinema como não ia há meses e começou a apetecer-me enroscar-me no sofá com uma manta a ver um filme, por isso tenho aproveitado quando estou a fazer o turno da manhã para ocupar assim as minhas tardes quando não tenho grande coisa para fazer e que bem que isso me tem sabido. Por isso, no Domingo passado optei por ver o filme NERVE, mesmo ainda não tendo lido o livro.

Título original: Nerve
Ano: 2016
Duração: 1h37m
Elenco: Emma RobertsDave FrancoEmily Meade, Miles Heizer, Machine Gun Kelly, Kimiko Glenn, Kimiko Glenn, Juliette Lewis, etc.
Género: Drama, suspense.
Sinopse: "A tímida Vee DeMarco (Emma Roberts) é uma garota comum, prestes a sair do ensino médio e sonhando em ir para a faculdade. Após uma discussão com sua até então amiga Sydney (Emily Meade), ela resolve provar que tem atitude e decide se inscrever no Nerve, um jogo online onde as pessoas precisam executar tarefas ordenadas pelos próprios participantes. O Nerve é dividido entre observadores e jogadores, sendo que os primeiros decidem as tarefas a serem realizadas e os demais as executam (ou não). Logo em seu primeiro desafio Vee conhece Ian (Dave Franco), um jogador de passado obscuro. Juntos, eles logo caem nas graças dos observadores, que passam a enviar cada vez mais tarefas para o casal em potencial."


Opinião: Este filme tem uma historia um pouco diferente, mas que facilmente conquista quem está a assistir.
Fala-nos de uma espécie de jogo de verdade ou consequência online em que cada jogador escolhe se quer ser de facto um jogador ou simplesmente observador, sendo que cada jogador tem que cumprir com os desafios que lhe são propostos e conseguir o máximo de visualizadores possível para poder chegar à ronda final e sair vencedor. Aliciado a isso, cada jogador recebe dinheiro por cada desafio completo com sucesso, o que só os leva a querer fazer cada vez mais desafios e elevar o nível de exigência e por vezes, de perigo dos mesmos.
       A história inicia-se quando Vee DeMarco (Emma Roberts) é incentivada pela sua melhor amiga, Sydney (Emily Meade) a entrar no jogo como observadora, para poder ajudar Syd a chegar ao top 3. Farta de ser constantemente referida como a mais tímida e contida do grupo, ela decide aderir ao jogo não como observadora, mas sim como jogadora com o intuito de mostrar que tem muito mais para dar e para se afirmar de alguma forma. Os observadores desde o começo que fazem de tudo para que ela forme uma espécie de casal com Ian (Dave Franco) que também é jogador e os desafios passam a ser feitos para os dois como se fossem uma espécie de dupla e isso parece funcionar na perfeição levando ambos ao top.
      Gostei bastante e acho que este filme se torna bem atual por tudo o que aborda e representa. Os perigos da internet e a forma como os adolescentes podem ser influenciados pelos colegas e amigos a embarcar em aventuras um tanto perigosas sem pensar muito bem nas consequências que também acabam por existir e, durante o filme também temos a representação real disso e gostei desse pormenor, porque optaram por tornar o filme ainda mais real por não nos mostrar apenas o lado bom daquilo tudo. Podiam ter optado por mostrar apenas o lado aliciante daquele jogo, mas acabaram por dar-nos um exemplo bem claro de algo que correu menos bem.
       O que menos gostei neste filme foi o facto da ação toda decorrer apenas no espaço de um dia e confesso que achei que era muita coisa para um dia só, achei que as coisas se tornavam mais convincentes se os desafios fossem divididos por dias, mas por outro lado achei que foi o facto de existir ação constante que me deixou tão pregada naquilo que estava a ver sempre à espera no momento seguinte.

    Acho que o filme funciona também como critica à nossa sociedade, a verdade é que as pessoas cada vez dependem mais da internet e optam por expôr toda a sua vida nas redes sociais e não pensam muito bem no que isso pode gerar um dia mais tarde, por isso aconselho muito este filme. Não digo que seja uma atitude geral exporem pormenores da vida pessoal nas redes sociais, mas o que é facto é que basta visitarmos alguns facebooks para constatarmos que isso realmente acontece mais do que seria desejável.
      E tenho a certeza de que vamos ter continuação, não sei é para quando, mas aquele final deixou-me com a certeza disso. Se entretanto for publicada a continuação em livro talvez opte por ler para ver o que mais há para acontecer com este jogo.
Classificação: 

Adaptação cinematográfica do livro:
Quem já viu o filme ou leu o livro?

1 comentário:

  1. Olá
    Ando com muita curiosidade para ver o filme, e parece que vale a pena. Não sei porquê, mas não tenho muita vontade de ler o livro.
    Beijinhos

    ResponderEliminar