quinta-feira, 2 de julho de 2015

Opinião | Olhos de vidro - Carina Rosa

Olá! Hoje é dia de opinião de conto. Sabem aquela história de "tomou-lhe o gosto"? Eu estou assim no que toca a contos: são curtos, sucintos e cheios de surpresas. Ultimamente este sem sido a minha alternativo à minha falta de leituras de livros que se deve a falta de tempo, falta de vontade, falta de tudo.
Título: Olhos de vidro
Autora: Carina Rosa
Edição/reimpressão: 2014
IBNS: 9781310975493
Páginas: 15
Sinopse: "Um conto sobre a linha ténue entre a loucura e a sanidade, onde assistimos às várias facetas do ser-humano e os motivos que levam alguém a perder-se de si mesmo.
Amanda vive num teatro desde os seus 15 anos de idade e é uma das actrizes mais promissoras da companhia. Ansiosa por esquecer os tempos em que vivia, abandonada, num orfanato, prende-se às personagens que interpreta em cima do palco e é levada à loucura, num apregoar de paz e de liberdade de espírito de uma alma atormentada."
Download: Podem baixar este conto aqui


Opinião: Posso começar por dizer-vos que nunca li nada desta autora, apesar de ter um comprado o em formato ebook o livro dela A sombra de um passado ainda não tive oportunidade de lê-lo, pelo que este foi o meu primeiro contacto com a escrita da autora.
Este conto, como a própria sinopse o diz, mostra-nos claramente como a linha que separa a loucura da sanidade é ténue e frágil e pode desaparecer e ser quebrada a qualquer momento e, nos piores do cenários e isso acontecer, é como se nunca tivesse sequer existido. 
Eu adorei esta leitura, a partir do momento em que a iniciei, entrei nela e envolvi-me de tal maneira que quando chegou o fim pensei "Já terminou?". Por mim lia mais, muito mais.
Sabem quando lêem algo e ficam com a ideia de que tudo o que leram podia ser facilmente real? Eu fiquei com essa ideia e acredito que existam pessoas muito próximas daquele estado. Este conto é brilhante, mas arrepiante ao mesmo tempo e mostra-nos de forma crua e nua aquilo que pode acontecer a qualquer um de nós.
Definitivamente adorei este conto. Desde a história às suas personagens, principalmente a principal que desde o início me fez gostar dela porque apesar de todas as coisas, é uma personagem pela qual não conseguimos deixar de sentir compaixão e compreendê-la devido a tudo o que passou. É uma pessoa que não está realizada na vida e não tem nada que a preencha. Sabem aquela sensação de vazio? Acho que foi isso que levou a personagem ao ponto a que chegou.
Não vou soltar mais spoilers, porque já estou com devaneios a mais, aliás acho que desta vez toda a minha opinião foi isso mesmo, um conjunto de devaneios após ler algo tão maravilhoso. Esta é uma leitura breve pelo que devemos partir para ela a zeros, sem saber nada de nada.
Quanto à escrita da autora, gostei muito, é simples, fluída e quase que nos mete a viver na pele dos personagens. Só posso aconselhar-vos a ler este conto, leiam-no porque vale mesmo muito a pena.

"- Pronto, olhos de vidro, calma. Calma, minha linda. Não te vou tirar nada – murmurou, assustado. – Sabes que és a minha menina, não sabes? Serás a bailarina. O papel é teu. 

Pág. 13"

Classificação: 
Playlist:  

12 comentários:

  1. Olá Tânia,
    Bom amei a tua opinião, já baixei o conto, e quero ver se o leio antes da Maratona de Inverno (está no meu blog). Eu e uma colega de trabalho a propósito deste tema costumávamos dizer que nós seres humanos caminhamos sobre um fio, uma linha muito ténue que separa a sanidade mental da loucura e a qualquer momento podemos resvalar para a loucura. Sabes é que eu tenho formação em psicologia e ela é de filosofia então tínhamos conversas um pouco para o loucas. Mas vistas bem as coisas é verdade uma pessoa tanto está no seu equilíbrio perfeito como pode despertar algo na sua mente que a faz entrar num estado de loucura. Só assim se compreendem os casos das pessoas que matam e logo de seguida se vão entregar à polícia sem saber o que fazer nem porque o fizeram. Bom acho que já divaguei de mais desculpa.
    Beijinhos e boas leituras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Curiosamente estes são temas que me despertam muito interesse e uma das minhas áreas de interesse é psicologia, porque acho que esta área nos fornece conhecimentos muito importantes. Concordo plenamente com a ideia que partilhavas com a tua colega de trabalho. Eu tenho uma ideia muito vincada na minha cabeça em relação a este assunto da sanidade e da loucura: eu acho que qualquer um de nós está sujeito a "passar-se da marmita" a qualquer momento e a cometer um ato de loucura seja ele de que natureza for, por isso é que às vezes surgem aqueles crimes macabros de pessoas que consideram pacatas. Okay, podem ser as melhores pessoas do mundo, mas naquele momento não estavam lúcidas e pronto. Acredito que existam muitos criminosos a tentar escapar-se ao que fizeram utilizando a desculpa de que não se lembram de nada, mas existem outros que acredito que realmente não se lembrem. Enfim.
      Não tens que pedir desculpa nenhuma, fizeste muito bem em divagar. Depois conta-me a tua opinião sobre o conto. :)
      Beijinhos.

      Eliminar
  2. Olá Tânia
    Andei a fazer umas pesquisas de contos e encontrei alguns mas estão em pdf queres que te envie?
    Ainda não os li por isso não sei se são bons ou não.
    Mas se quiseres depois diz alguma coisa para o mail.
    Beijinhos e boas leituras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Sim, podes enviar-me, às vezes apetece-me ler coisas mais leves e pequenas e recorro a contos. :) Eu também descobri alguns depois, posso também enviar-te se quiseres!
      Beijinhos e obrigada.

      Eliminar
  3. Olá,
    Parece um conto fantástico. Ainda bem que decidiste divulgar mais. Vou tentar fazer o download e desta vez espero não ter problemas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      Sim, gostei muito deste conto. :) Penso que com este conto não vais ter problemas porque está disponível em pdf.
      Beijinhos.

      Eliminar
  4. Só leio opiniões boas a este conto e cada vez tenho mais medo de pegar nele... não sou grande fã de contos mas tenho curiosidade em ler este.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um conto muito bom, mesmo nãos sendo fã de contos, arrisca ler. Acho que vais gostar. :)

      Eliminar
  5. Obrigada, meninas. Fico mesmo muito feliz com os vossos comentários. Boas leituras! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz por teres gostado das opiniões que deixaram aqui nos comentários. :)

      Eliminar