sexta-feira, 31 de julho de 2015

Opinião | Yggdrasil (Profecia de sangue) - MBarreto Condado

Olá! Hoje é dia de opinião de um dos livros que me acompanhou nos dias de praia, confesso que acho que não podia ter escolhido melhor companhia: leve, divertido e cativante. O tipo de leitura perfeita para ser feita nesta altura do ano, disso não tenho dúvidas.
Título: Yggdrasil - Profecia de sangue
Autora: MBarreto Condado
Editora: Chiado Editora
Edição/reimpressão: 2015
ISBN: 978-989-51-3471-7
Páginas: 368
Sinopse: "E se a vida como a conheces pudesse ser muito mais?
Desde o início do tempo dos clãs, que os MacCumhaill se mantinham unidos. Família de poderosas mulheres e orgulhosos guerreiros. Tinha-lhes sido exigido um único sacrifício em troca da sua imortalidade, manter o equilíbrio entre os três mundos. E esse equilíbrio tinha sido quebrado. As portas estavam abertas facilitando a passagem de todos os seres sobrenaturais.
Seria Maria, uma jovem estudante portuguesa acabada de chegar a Dublin, a ajuda poderosa pela qual aguardavam há tanto tempo? Conseguiria ela aceitar tudo o que lhe era pedido? Acreditar neles e lutar ao seu lado? Dividida entre o seu dever e o amor que sente pelo herdeiro do clã irá descobrir que deve seguir o seu coração, mas esse também já não é seu. Tinha-o entregue àquele homem ainda antes de lho dizer.
Este era o início de uma nova Era… da Profecia do Sangue."


Opinião: Sou daquelas pessoas que julga e adquire o livro pela capa e esse foi o principal motivo que me fez querer ler este livro, aliado ao facto da sua sinopse nos deixar com uma curiosidade muito elevada em relação à sua história. Posso desde já adiantar que não me desiludi, até porque não sabia muito bem o que esperar deste livro, além do facto de saber que se tratava de um livro de género fantástico que depois descobri que tinha alguma mitologia celta à mistura.
        Este livro começa quando Maria e Rita rumam a Dublin onde vão estudar durante o ano. O inesperado acontece quando estas duas amigas conhecem Eoghan na sala de embarque e posteriormente a sua restante família, sendo que a ligação entre todos é quase imediata. Eoghan pertence a uma das famílias mais antigas de Dublin: os MacCumhail. Com a ajuda desta família, a Maria vê-se a entrar num mundo completamente novo onde faz imensas descobertas a nível pessoal e descobre verdadeiramente quem e o que é: uma sidhle. A sua presença em yggdrasil revela-se impreenchível, assim como o seu papel nos acontecimentos que estão para vir. Ela é a peça chave de tudo o que está para a acontecer. 
        Esta leitura fez-me soltar umas boas gargalhadas porque as personagens criadas são fantásticas e muito divertidas e, tenho a certeza todos nós as revemos em alguém que nos seja próximo. Isso aconteceu comigo e gostei muito disso porque fez-me sentir mais próxima das personagens e desenvolver empatia e um carinho especial pelas mesmas. 
        De todos os irmãos, eu destaco o Fionn que é aquele com o feitio mais especial, mais vinculado e mais particular. Tem um sentido de humor ao qual é impossível ficarmos indiferentes. Este livro tem como casal central a Maria e o Rhean um casal apaixonante. Inicialmente achei a aproximação e os sentimentos destes personagens muitos abruptos, achando que tinham acontecido de forma muito rápida e repentina, mas depois consegui entender o porquê disso: eles estavam predestinados a ficar juntos e ele sabia disso desde o momento em que a viu, o que fez com que aquele primeiro contacto entre os dois fosse tão intenso. 
        Depois deste livro tive a certeza que as coisas teriam que continuar, depois daquela ação e frenesim do meio para o fim, percebi que ainda ficou muito por explicar e acontecer. A família MacCumhail e a Maria têm a plena consciência de que aquilo foi apenas o início. O início da profecia de sangue, o início de uma nova era que promete ainda dar muito que falar. 
        Gostei da forma como o livro está estruturado, não nos bombardeia com acontecimentos uns atrás dos outros, é um livro introdutório a todos os níveis. Dá início à nova Era, mas acima de tudo deixa-nos conhecer um pouco de cada personagem e da sua essência, revelando-se portanto um livro com as medidas certas. 
        Creio que este livro dá início a uma saga que será dedicada a esta família, sendo que cada livro publicado focar-se-á em cada um dos irmãos o que se revela muito comprometedor e interessante. Gosto muito quando isso acontece, quando vão além daquele casal e resolvem dar-nos uma maior panóplia de acontecimentos, presenteando-nos com livros dedicados a cada personagem. Espero realmente que isso aconteça porque, como já referi, este livro é introdutório, pelo que deveria ter continuação de modo a dar-nos a conhecer mais também sobre aquela família, yggdrasil e os seres sobrenaturais que foram referenciados e muitos mais que certamente estão por ser revelados. 
        Este livro é muito leve e divertido pelo que foi a minha escolha ideal para me acompanhar na praia, contudo tem um pequeno e único senão: a revisão do mesmo poderia ter sido mais cuidada. Ao longo desta leitura deparei-me com algumas lacunas a nível da acentuação de certas palavras, mas nada de muito grave, tirando isso o livro é muito bom. A escrita da autora é simples e cativante e faz-nos sentir como se tivéssemos na pele dos seus personagens.
     Quanto à classificação do livro, esta foi uma questão relativamente complicada. Queria dar-lhe 4 estrelas, mas acabei por decidir dar-lhe três, uma vez que estou a contar que o próximo livro seja ainda melhor. Como já referi este foi um livro introdutório a vários níveis, então optei por baixar um pouco a sua classificação, esperando sinceramente vir a dar as quatro estrelas no próximo.

"Mas era magnífico amar e ser amada, com tal intensidade. Só desejava que conseguissem manter esta chama entre eles, sempre acesa. Pois para eles para sempre era muito tempo. Mas agora olhando-o, sabia que assim seria." 
Pág: 301

Classificação: 
Playlist: 

Esta leitura teve o apoio da Chiado Editora que me enviou o exemplar em troca de uma opinião sincera.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Série | Teen Wolf

Olá! Hoje era para ser dia de opinião do livro que mostrei no último post das leituras do momento, mas como ainda faltam uns retoques nesse post e eu estou mesmo só de passagem rápida pelo blog, deixo-vos com uma opinião de uma série que já sigo há algum tempo. Eu adoro séries, sigo algumas, mas já segui mais quando o tempo o permitia, então achei que seria pertinente fazer posts com breves opiniões das minhas séries de eleição.
Título original: Teen Wolf
Ano de estreia: 2011
Nº temporadas: 5
Elenco: Tyler Posey, Dylan O'Brien, Holland Roden, Tyler Hoechlin, Crystal Reed, Colton Haynes, Shelley Hennig, Dylan Sprayberry, Daniel Sharman, Max Carver, Charlie Carver, Ryan Kelley, Eaddy Mays, Jill Wagner, Linden Ashby, Melissa Ponzio.
Género: Drama e fantasia.
Sinopse: A série segue a história de um adolescente chamado Scott McCall que resolve fazer uma caçada pela floresta com seu melhor amigo, Stiles Stilinski, em busca de um corpo desaparecido que a polícia inicialmente também estava procurando. Mas ao se ver sozinho na floresta, Scott é mordido por uma criatura desconhecida na cidade, que segundo o garoto tem as características de um Lobo, e desde então, Scott percebe em si algumas mudanças físicas, a princípio. No entanto, o que Scott não sabia, era que sua vida também mudaria completamente após o ocorrido. Depois de descobrir que tinha se tornado um Lobisomem, e com a ajuda de Stiles, Scott enfrenta vários desafios que surgem em sua vida e com as mudanças em seu corpo, além de lidar com o misterioso Lobisomem, Derek Hale.
Opinião: A minha história com esta série é muito simples: deparei-me com o cartaz da primeira temporada, fui espreitar alguns trailers e lá fiquei com a curiosidade à flor da pele. Mas foi uma curiosidade muito soft, daquelas que nos faz tirar logo a primeira temporada e a deixa no computador por uns tempos até que decidamos que é a altura certa de pegar nela. Só nas férias de Natal de 2012 é que peguei no primeiro episódio numa tentativa de perceber se esta era do meu agrado ou não e gostei tanto que vi os episódios todos da primeira temporada nessas mesmas férias ficando a desejar por mais.
Como série da MTV que é, confesso que não espera muito dela o que me fez desvalorizá-la um pouco ao início. Esta série é daquelas que só tende a melhorar com o tempo, com os episódios e com as temporadas. Se pegarem na primeira temporada e ficarem com a sensação de que não vale a pensa continuar deixem-me que vos diga que vale a pena arriscar um pouco mais no que toca a esta série. 
Recordo-me que na primeira temporada os efeitos especiais eram muito maus e esta série por vezes tem momentos muito óbvios, mas nem tudo é o que parece. Verdade seja dita, os efeitos especiais têm vindo a melhorar um pouco ao longo das temporadas e por vezes têm dado lugar a alguns momentos com cenas um bocadinho para o nojentas, mas nada por aí além.
É uma série que fala sobre lobisomens, lobos e outras tantas criaturas sobrenaturais que se vão desmistificando ao longo das temporadas. É também uma série que nos mostra o valor que a amizade tem, assim como o amor, fazendo isso através de atores que encaixam perfeitamente nas suas personagens. Bem, esta série também já me presenteou com mortes inesperadas de personagens que gostava muito, mas pronto, bola para a frente é o que se quer.
O que é que vos posso dizer mais? A primeira temporada é mais para o parada e óbvia, mas as seguintes são muito mais cheias de movimento e ação e esta quinta está a decorrer num ritmo frenético em que não há tempo sequer para respirar. Fui presenteada desde o seu primeiro episódio com criaturas novas e com momentos que certamente só terão explicação lá para o final da temporada.

Algum de vocês segue esta série? Se não, partilhem comigo qual é a vossa série favorita do momento!

terça-feira, 28 de julho de 2015

Divulgação | Livros com revista LUX

Olá! Como já devem ter percebido sou fã de promoções, por isso sempre que tenho conhecimento de campanhas que são feitas por revistas ou jornais com livros a preços simpáticos, cá estou eu para as dar a conhecer. Desta vez venho divulgar uma campanha que está a ser feita pela revista LUX, é válida entre o dia 22 de Julho e 31 de Agosto, sendo que cada livro custa 3,99€.


Lago Perdido de Sarah Addison Allen
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 280
Editor: Quinta Essência
Sinopse: "A primeira vez que Eby Pim viu Lago Perdido foi num postal. Apenas uma fotografia antiga e algumas palavras num pequeno quadrado de papel pesado, mas quando o viu soube que estava a olhar para o seu futuro.
Isso foi há metade de uma vida. Agora Lago Perdido está prestes a deslizar para o passado de Eby. O seu marido George faleceu há muito tempo. A maior parte da sua exigente família desapareceu. Tudo o que resta é uma velha estância de cabanas outrora encantadoras à beira do lago a sucumbirem ao calor e à humidade do Sul da Georgia, e um grupo de inadaptados fiéis atraídos para Lago Perdido ano após ano pelos seus próprios sonhos e desejos. É bastante, mas não o suficiente para impedir Eby de abrir mão de Lago Perdido e vendê-lo a um empreiteiro. Este é por isso o seu último verão no lago… até que uma última oportunidade de reencontrar a família lhe bate à porta."

A persistência da memória de Daniel Oliveira
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 240
Editor: Oficina do Livro
Sinopse: "Camila está em conflito permanente com a sua consciência. Dotada de uma aptidão rara, a que a medicina designa por síndrome de memória superior, tem a capacidade de se recordar ao pormenor de todos os acontecimentos da sua vida, mesmo aqueles que desejaria esquecer. Nesta teia de emoções, onde se misturam passado e presente, amor e perda, culpa e prazer, Camila busca a liberdade que a memória não lhe concede, sobrevivendo entre relações extremas e perversas.
Um segredo inconfessável e a frágil fronteira entre sonho e realidade atravessam este romance desconcertante sobre a intimidade de uma mulher perseguida pelas sombras da sua própria história."



Nunca me esqueças de Lesley Pearse
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 432
Editor: Edições Asa
Sinopse: "Até onde iria por amor?
Num dia…
Com um gesto apenas…
A vida de Mary mudou para sempre.
Naquele que seria o dia mais decisivo da sua vida, Mary - filha de humildes pescadores da Cornualha - traçou o seu destino ao roubar um chapéu. 
O seu castigo: a forca. 
A sua única alternativa: recomeçar a vida no outro lado do mundo. 
Dividida entre o sonho de começar de novo e o terror de não sobreviver a tão dura viagem, Mary ruma à Austrália, à época uma colónia de condenados. O novo continente revela-se um enorme desafio onde tudo é desconhecido… como desconhecida é a assombrosa sensação de encontrar o grande amor da sua vida. Apaixonada, Mary vai bater-se pelos seus sonhos sem reservas ou hesitações. E a sua luta ficará para sempre inscrita na História. 
Inspirada por uma excepcional história verídica, Lesley Pearse - a rainha do romance inglês - apresenta-nos Mary Broad e, com ela, faz-nos embarcar numa montanha-russa de emoções únicas e inesquecíveis."

O clube do adultério de Tess Stimson
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 352
Editor: Livros d'Hoje
Sinopse: "Uma esposa. Um marido. Um amante. De que lado vai ficar?
A vida não podia correr melhor a Nicholas Lyon, um advogado casado em segundas núpcias com a bonita, embora caótica, Mal, autora de livros de culinária que intercala a sua profissão com o papel de mãe extremosa de três deslumbrantes filhas. 
Quando tudo parece correr de feição, Sara Kaplan, uma jovem e brilhante advogada, «explode» na vida de Nicholas como uma «granada sexual», deixando-o atordoado e chocado com a sua atracção por ela. Embora a química entre os dois fosse evidente, foi necessário acontecer um ataque terrorista para o obrigar a reconhecer a sua própria mortalidade e atirar a sensatez às urtigas. 
O Clube do Adultério conta a irresistível história de um eterno triângulo amoroso. Um clube cuja adesão tem um preço demasiado elevado."

Que tal, algum destes livros é do vosso interesse?

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Leitura do momento #6

Olá! Quanto tempo desde o último post leitura do momento? Muito acreditem, fui espreitar e já foi há mais de um mês. Uma vergonha gigante eu bem sei, mas andei com algo idêntico a uma pequena preguiça literária. Sim, tenho a sensação que mais do que ressaca literária, foi preguiça, mas já passou, já cá estou!


Sinopse: "E se a vida como a conheces pudesse ser muito mais?Desde o início do tempo dos clãs, que os MacCumhaill se mantinham unidos. Família de poderosas mulheres e orgulhosos guerreiros. Tinha-lhes sido exigido um único sacrifício em troca da sua imortalidade, manter o equilíbrio entre os três mundos. E esse equilíbrio tinha sido quebrado. As portas estavam abertas facilitando a passagem de todos os seres sobrenaturais.Seria Maria, uma jovem estudante portuguesa acabada de chegar a Dublin, a ajuda poderosa pela qual aguardavam há tanto tempo? Conseguiria ela aceitar tudo o que lhe era pedido? Acreditar neles e lutar ao seu lado? Dividida entre o seu dever e o amor que sente pelo herdeiro do clã irá descobrir que deve seguir o seu coração, mas esse também já não é seu. Tinha-o entregue àquele homem ainda antes de lho dizer.Este era o início de uma nova Era… da Profecia do Sangue."

Estou a ler Yggdrasil - Profecia de sangue da autora MBarreto Condado que me foi enviado pela Chiado Editora para opinião. Vou a mais de meio do livro e posso desde já dizer-vos que estou a gostar. É um livro do género de fantástico com uma história um bocadinho diferente do normal o que joga a seu favor, depois tem personagens muito engraçadas que nos fazem soltar umas boas gargalhas ao longo da leitura, mas deixo esses pormenores para o post de opinião do blog.

E vocês, o que andam a ler?

sábado, 11 de julho de 2015

Opinião | Amor cruel - Collen Hoover

Olá! Já posso respirar de alívio porque já está tudo despachadinho e já estou de férias. Finalmente! Queria aproveitar para vos agradecer pelos comentários a desejar boa sorte, felizmente correu tudo bem. 
Hoje trago-vos uma opinião de um livro que já li há algum tempo e que foi, até agora, a minha melhor leitura do ano. É um livro muito bom mesmo, mas espreitem a minha opinião e fiquem a saber o porquê e qual foi a minha opinião global do livro. Super positiva, isso já sabem.
Entretanto, aproveito para vos desejar um ótimo fim-de-semana na companhia de boas leituras.

Título: Desejo-te
Autora: J. Kenner
Editora: TopSeller
Edição/reimpressão: 2015
ISBN: 9789898800572
Páginas: 288
Sinopse: "Tate é enfermeira e muda-se para São Francisco, para casa do irmão Corbin, para estudar e trabalhar. Miles é piloto-aviador e mora no mesmo prédio de Corbin. Depois de se conhecerem de forma atribulada, Tate e Miles acabam por se aproximar e dar início a uma relação exclusivamente física. Para que esta relação exista, Miles impõe a Tate duas regras:
«Não faças perguntas sobre o meu passado. Não esperes um futuro.»
Tate aceita o desafio de manter uma relação distante, sem nenhum compromisso, nem sequer o da amizade. A relação alimenta-se assim da atração mútua entre os dois.
Miles nunca fala de si nem do seu passado, e comporta-se perante Tate de acordo com as regras que ele definiu. Será Miles capaz de desvendar o que se esconde por detrás desta necessidade tão grande de se distanciar emocionalmente dos outros?
E poderá algo tão cruel transformar-se numa relação bonita e duradoura?"


Opinião: Sabem quando terminam um livro a desejar ler mais alguma coisa daqueles personagens porque eles são tão perfeitos que deixam aquele sentimento de saudade? Okay, fiquem desde já a saber que terminei a leitura deste livro com esse sentimento.
        Este livro conta-nos a história de Tate que se muda para a casa do irmão, Corbin, em São Francisco onde conhece Miles. A forma como estes dois se conhecem deixa muito a desejar e até nos faz soltar umas gargalhas inicialmente, mas desde cedo percebemos que o nosso protagonista é uma pessoa atormentada por algo. Desde logo Tate dá uso à sua amabilidade e vontade de ajudar o próximo e procura reconfortar Miles da melhor maneira que sabe e consegue. 
        Estes dois vão tendo algumas conversas menos simpáticas, até ao momento em que resolvem tentar dar-se minimamente bem e como uma coisa leva a outra, acabam por iniciar uma relação exclusivamente física onde Miles impõe duas regras: Tate não pode fazer-lhe perguntas sobre o seu passado, nem tão pouco pode esperar ter um futuro com ele. Parecem regras simples de seguir pelo que ela de bom grado as aceita. 
        O pior é quando aquela relação unicamente física começa a ganhar contornos, embora sejam pouco evidenciados, de algo mais sério. Algo que vai mais além do sexo e isto acontece porque, inevitavelmente, ambos começam a sentir algum carinho um pelo outro e a ter momentos mais íntimos em vez de se limitarem apenas a partilhar a mesma cama.
        Se por um lado temos Tate, uma mulher bem resolvida, segura e uma vontade de ajudar os outros gigantesca, por outro temos Miles, um homem muito angustiado pelo seu passado macabro que lhe mostrou o lado mais cruel do amor. Sabem quando as pessoas deixam de conseguir ver branco, cinzento e preto e passam a ver apenas preto? Bem, Miles é mais ou menos assim em relação ao amor porque é crente que nada de bom pode advir do mesmo. Há uma explicação muito coerente para a sua frieza e que explica perfeitamente o porquê de ele querer sempre manter aquela distância de segurança quando está com Tate. A explicação é tão boa que não conseguimos não perdoar todas as suas falhas com Tate ao longo da história. 
        Este livro é fenomenal do início ao fim, não consigo apontar-lhe um único defeito porque todo o enredo e as próprias personagens estão muito bem construídas. Este livro está dividido por capítulos que vão intercalando o ponto de vista de Tate no presente e o de Miles no passado que nos vai, pouco a pouco, levantando o véu sobre acontecimentos do seu passado, desde quando tudo começou até ao derradeiro dia da sua vida. A escrita desta autora é fenomenal, cativa-nos desde a primeira palavra à última e descreve-nos situações felizes e menos felizes de uma forma tão boa que chega a aparecer real, ela faz-nos partilhar os sentimentos com os personagens e é como se tivéssemos na pele dos mesmos. É extraordinária no verdadeiro sentido da palavra. É uma autora que me deixou tão maravilhada que vou querer ler os restantes livros dela já publicado em Portugal.
        Sem querer dar spoilers de nada de nada deste livro, porque este deve ser lido às escuras para que consigamos desfrutar dele plenamente e absorver todos os seus detalhes, apenas me resta acrescentar, para o caso de existirem dúvidas, que este livro entrou diratamente para os meus favoritos não só deste ano, mas de sempre.
        Agora deixo-vos com um pormenor no que toca a este livro, já tem adaptação cinematográfica confirmada que tem como data de lançamento dia 1 de Fevereiro de 2016 e já foi lançado um teaser do mesmo. Espero sinceramente que sejam o mais fiéis quanto possível ao livro porque o encanto está todo nele. O que é certo é que aquele teaser tem um cheirinho muito grande a 50 Sombras de Grey, mas pronto, pode ser que não seja nada.

"É engraçado como as coisas são. Às vezes, o silêncio fala mais alto que todas as palavras do mundo. Às vezes, o meu silêncio está a dizer: Não sei como falar contigo. Não sei em que estás a pensar. Fala comigo. Conta-me todas as coisas que já disseste. Todas as palavras. Começando pela primeira.

O que estará o silêncio dele a dizer?"
Pág: 87

Classificação: 
Playlist:  
 

E vocês? Já leram o livro ou pretendem ler futuramente?

terça-feira, 7 de julho de 2015

Random #2

Olá! Hoje venho com um post um bocadinho diferente só para vos trazer uma pequena atualização.
Passei por cá só para dizer-vos que vou estar ausente até ao final desta semana, estou na fase final do meu curso em que tem que ser tudo ou nada. Quinta-feira é o dia da minha apresentação e eu preciso mesmo muito de ter boa nota para depois conseguir entrar no curso que quero.
Prometo que assim que me despachar de tudo e entrar de férias que é já Quinta-feira, o blog volta ao seu ritmo normal de vários posts por semana, vou atualizar-me nos vossos blogs e  respondo finalmente aos comentários que fizeram no último post. 
Entretanto tenho que contentar-me a contar os dias que faltam pelos dedos e a trabalhar no duro, mas tem mesmo que ser.
Quanto a vocês, espero que se encontrem bem, aproveitem este sol da melhor maneira e se tiverem oportunidade de estar acompanhados com bons livros, melhor.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Opinião | Olhos de vidro - Carina Rosa

Olá! Hoje é dia de opinião de conto. Sabem aquela história de "tomou-lhe o gosto"? Eu estou assim no que toca a contos: são curtos, sucintos e cheios de surpresas. Ultimamente este sem sido a minha alternativo à minha falta de leituras de livros que se deve a falta de tempo, falta de vontade, falta de tudo.
Título: Olhos de vidro
Autora: Carina Rosa
Edição/reimpressão: 2014
IBNS: 9781310975493
Páginas: 15
Sinopse: "Um conto sobre a linha ténue entre a loucura e a sanidade, onde assistimos às várias facetas do ser-humano e os motivos que levam alguém a perder-se de si mesmo.
Amanda vive num teatro desde os seus 15 anos de idade e é uma das actrizes mais promissoras da companhia. Ansiosa por esquecer os tempos em que vivia, abandonada, num orfanato, prende-se às personagens que interpreta em cima do palco e é levada à loucura, num apregoar de paz e de liberdade de espírito de uma alma atormentada."
Download: Podem baixar este conto aqui


Opinião: Posso começar por dizer-vos que nunca li nada desta autora, apesar de ter um comprado o em formato ebook o livro dela A sombra de um passado ainda não tive oportunidade de lê-lo, pelo que este foi o meu primeiro contacto com a escrita da autora.
Este conto, como a própria sinopse o diz, mostra-nos claramente como a linha que separa a loucura da sanidade é ténue e frágil e pode desaparecer e ser quebrada a qualquer momento e, nos piores do cenários e isso acontecer, é como se nunca tivesse sequer existido. 
Eu adorei esta leitura, a partir do momento em que a iniciei, entrei nela e envolvi-me de tal maneira que quando chegou o fim pensei "Já terminou?". Por mim lia mais, muito mais.
Sabem quando lêem algo e ficam com a ideia de que tudo o que leram podia ser facilmente real? Eu fiquei com essa ideia e acredito que existam pessoas muito próximas daquele estado. Este conto é brilhante, mas arrepiante ao mesmo tempo e mostra-nos de forma crua e nua aquilo que pode acontecer a qualquer um de nós.
Definitivamente adorei este conto. Desde a história às suas personagens, principalmente a principal que desde o início me fez gostar dela porque apesar de todas as coisas, é uma personagem pela qual não conseguimos deixar de sentir compaixão e compreendê-la devido a tudo o que passou. É uma pessoa que não está realizada na vida e não tem nada que a preencha. Sabem aquela sensação de vazio? Acho que foi isso que levou a personagem ao ponto a que chegou.
Não vou soltar mais spoilers, porque já estou com devaneios a mais, aliás acho que desta vez toda a minha opinião foi isso mesmo, um conjunto de devaneios após ler algo tão maravilhoso. Esta é uma leitura breve pelo que devemos partir para ela a zeros, sem saber nada de nada.
Quanto à escrita da autora, gostei muito, é simples, fluída e quase que nos mete a viver na pele dos personagens. Só posso aconselhar-vos a ler este conto, leiam-no porque vale mesmo muito a pena.

"- Pronto, olhos de vidro, calma. Calma, minha linda. Não te vou tirar nada – murmurou, assustado. – Sabes que és a minha menina, não sabes? Serás a bailarina. O papel é teu. 

Pág. 13"

Classificação: 
Playlist: